27 de dez de 2011

Qual o atleta mais sexy do esporte?

Depois de ser escolhido para a campanha da Carmim, Daniel Gregg está na disputa do site Uol, que quer saber qual o atleta mais sexy.

Vote em: http://esporte.uol.com.br/enquetes/confrontos/2011/12/26/qual-o-atleta-mais-sexy-do-esporte.htm


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha 
Continue lendo...

20 de dez de 2011

Caso Chris Birch



Chris Birch


Aos 26 anos, Chris Birch tinha acabado de pedir a namorada em casamento, mas um derrame em setembro deu uma guinada em sua vida. Jogador de rugby, o inglês sofreu um acidente na academia e virou outra pessoa. Acordou no hospital se dizendo gay, largou a namorada, pediu demissão no trabalho como bancário e agora, dois meses depois, tem vida nova... como cabeleireiro.
O derrame que mudou a história de Chris aconteceu quando ele tentava impressionar os amigos na academia dando uma cambalhota. Quebrou o pescoço, foi levado ao hospital, e a namorada se surpreendeu ao ouvir dele a notícia.

Chris Birch antes e depois
- Eu acordei gay e ainda sou gay. Parece estranho, mas imediatamente me senti diferente. Não estava mais interessado em mulheres. Definitivamente, eu virei gay. Nunca me senti atraído por homens antes, e sequer tinha amigos gays. Mas não ligo para quem eu era antes, só preciso ser honesto com meus sentimentos – disse ao jornal “Daily Mail” o ex-jogador de rúgbi, que não quer mais saber do esporte e hoje namora um rapaz que conheceu numa boate.
Chris Birch e Novo namorado
Para quem passava os fins de semana bebendo cerveja com os amigos de rugby, foi uma mudança e tanto. Hoje Chris sequer mantém contato com os jogadores.
- De uma hora para outra, passei a detestar tudo da minha antiga vida. Não gosto mais dos antigos amigos, passei a odiar esporte e achei meu emprego chato. Passei a ter orgulho da minha aparência, mudei meu cabelo e comecei a malhar. As pessoas não me reconhecem mais com o visual novo, mas fiquei muito mais confiante – disse.

BABADO EM!!!

FONTE: GLOBO ESPORTE.COM

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha
Continue lendo...

19 de dez de 2011

18 de dez de 2011

RESULTADO DO BRASILEIRO DE SEVENS 2011

 
Domingo cheio de Rugby de qualidade para todo o Brasil! Sim eu e todos os brasileiros apaixonados por rugby estamos orgulhosos do nível apresentado no Campeonato Brasileiro de Rugby Seven 2011. A edição de 2011 contou com 3 categorias: Juvenil, Feminino Adulto e Masculino Adulto, 8 estados brasileiros, mais de 37 equipes, compostas por 450 jogadores e 150 membros de comissões técnicas.

As finais aconteceram agora pouco e foram transmitidas pela SPORT TV, com comentários do nosso querido Professor Mauricio Carli (que por sinal foram ótimos, não por que sou fã dele, mas por que era de cunho explicativo e claros, foi um aulão de rugby) .

Pelo JUVENIL entraram em campo os meninos do São José contra o Jacareí, ambas as equipes do estado de São Paulo. Meninos, mas com um nível exemplar, pareciam adultos jogando, e que jogo, vibrante em cada lance, e onde a técnica sobrava em campo. O grade campeão Juvenil masculino foi JACAREÍ com o placar de: 
São José 0 x 15 Jacareí, e na disputa de 3º lugar o time do PASTEUR venceu o SPAC com o placar de: Pasteur 07 x 05 SPAC.

Pelo FEMININO adulto, particularmente fiquei muuuuuuuito feliz em ver que algumas das minhas ídolas estão bem e em campo novamente como Bárbara Santiago e a Baby Futuro e triste pois não podia estar em campo uma das melhores jogadoras que teve no Brasil Paula Ishibashi (pelo que vi na TV ele parece que se machucou, não sei ao certo) e também desejo melhoras para a Ayna jogadora do SPAC que machucou o tornozelo. Como eu já esperava um super jogo, disputa acirrada em que o SPAC saiu na frente, o Niterói por um vacilo do SPAC virou e no 2º tempo o SPAC voltou a liderar e encerrar a partida em SPAC 12 x 7 Niterói. Na disputa do 3º lugar o DESTERRO venceu o CHARRUA com o placar de: Charrua 0 x 10 Desterro.

Pelo MASCULINO adulto, primeiro gostaria de parabenizar ao jogador do SÃO JOSÉ Putim nooooossa ele foi o melhor em campo (na minha opinião) fez trys incriveis PARABÉNS. Bom, um jogo em que a experiência do time do SÃO JOSÉ superou o jovem time do CURITIBA (que por sinal lutou até o final, e deu o sangue estão de PARABÉNS) em um jogo eletrizante, muito disputado no início porém, o São José consegui colocar seu jogo em campo e o placar final ficou: São José 36 X 0 Curitiba. E pela disuta de 3º lugar o time do SPAC venceu a equipe do DESTERRO com o placar de: SPAC 12 x 05 Desterro.

PARABÉNS  AOS ATLETAS QUE FIZERAM DESTE BRASILEIRO UMA MARCA DA NOVA ERA DO RUGBY BRASILEIRO! E QUE VENHA 2012 REPLETO DE MAIS CONQUISTAS E PRINCIPALMENTE MAIS APOIO, VISIBILIDADE E RESPEITO AO NOSSO AMADO RUGBY!!!
 
Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha 
Continue lendo...

16 de dez de 2011

CBRu e Shark&Lion divulgam hotsite do Campeonato Brasileiro de Sevens 2011


 CBRu e Shark&Lion divulgam hotsite do Campeonato Brasileiro de Sevens 2011: www.brsevens.com

Torneio começa hoje, 16 de Dezembro em Embu das Artes, com a classificação da categoria Juvenil. Semifinais serão transmitidas pela SporTV. Mais informações no hotsite.



Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha 
Continue lendo...

15 de dez de 2011

BRASILEIRO DE SEVENS AGITA EMBU DAS ARTES NESTE FIM-DE-SEMANA



Campeonato tem entrada gratuita e transmissão ao vivo dos jogos decisivos pelo SPORTV
by Confederação Brasileira de Rugby


O Campeonato Brasileiro de Rugby Sevens/Brasil Sevens - categorias adulta masculina, adulta feminina e juvenil masculina - será disputado a partir desta sexta-feira (16), no Estádio Municipal Hermínio Espósito, em Embu das Artes, com entrada gratuita ao público.


Diferente das edições anteriores que contavam com várias etapas, o torneio de 2011 será definido em etapa única, de sexta a domingo. Com esse formato o objetivo da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) é fomentar as disputas regionais, que classificam para o evento nacional. As três categorias somam 37 equipes, compostas por 450 jogadores e 150 membros de comissões técnicas.

As semifinais do torneio masculino, além das finais masculina, feminina e juvenil, terão transmissão ao vivo do SPORTV no domingo, a partir das 20 horas. Os campeões nacionais do Circuito 2010/11 foram São José no Masculino, UniBrasil/Curitiba no Juvenil Masculino e SPAC no Feminino.

Na categoria adulta masculina, o torneio contará com 16 equipes: seis do estado de São Paulo, duas do Rio Grande do Sul, duas de Santa Catarina, duas do Rio de Janeiro, duas do Paraná, uma de Minas Gerais e uma do Nordeste. No feminino disputarão 12 equipes: São Paulo terá cinco representantes e Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e a Região Nordeste um representante cada.

A categoria juvenil terá nove equipes. São Paulo terá seis participantes. Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina uma equipe cada.

O torneio seguirá o seguinte cronograma:

Sexta-feira (16)
Fase classificatória do juvenil, com início às 18h e término às 21h

Sábado (17)
Fase classificatória do masculino e feminino, com início às 9h e término às 21h

Domingo (18)
Finais das três categorias, com início às 13h e término às 22h30min

Campeonato Brasileiro de Rugby Sevens/Brasil Sevens
- Sexta a domingo (16 a 18 de dezembro)
- Estádio Municipal Hermínio Espósito (Alameda Fernando Batista Medina, 120), Embu das Artes (SP)
- Entrada gratuita



Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha
Continue lendo...

14 de dez de 2011

Promoção saindo do forno

O RdC e o Mapa do Rugby Feminino vão lançar uma promoção para os nossos seguidores. Fiquem ligados no blog e nas nossas redes socias que em breve teremos mais informações!!!

Confira se sua equipe está no mapa feminino AQUI! Caso contrário envie todas as informações para info@feminino.rugby.esp.br

O Rugby de Calcinha apoia esta ideia!







Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha 
Continue lendo...

12 de dez de 2011

Brasileiro de Rugby Seven's 2011

Boa noite meninas,
Já saiu a tabela com os horários e jogos do Brasileiro 2011, que acontecerão no próximo final de semana em Embu das Artes (SP).

Veja com exclusividade aqui no Rugby de Calcinha:

Basta clicar nas imagens


Veja o regulamento:  http://rugy.be/eVh6

Boa sorte a todas as equipes e vamos desfrutar deste esporte tão dígno!


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha 
Continue lendo...

SPAC Girls campeãs do Lions 2011

Do Blog do Rugby
As meninas do SPAC e Bandeirantes reafirmaram seu domínio no estado e mais uma vez chegaram à final de uma competição. Enquanto que o SPAC não deu chances para o São José, o Bandeirantes sofreu para bater o Vitória, que saiu-se com um grande resultado ao bater a boa equipe do São José e terminar na terceira colocação, mostrando que a equipe vai dar muito trabalho para favoritas como Desterro, Charrua, Niterói e as equipes de São Paulo.
 
Outra equipe de fora do estado de São Paulo também fez bonito. O BH Rugby sagrou-se campeão da Taça Bronze ao bater o Pasteur, confirmando o bom momento das mineiras. Na grande final, prevaleceu o grande conjunto do time inglês, com destaque para as atuações de Thays Cruz e Paula Ishibashi, esta última, eleita mais uma vez melhor jogadora da competição. Destaque para a valentia das Bandetes, que nitidamente entraram com algumas jogadoras no sacrifício, tiveram diversas jogadoras lesionadas na grande final e saíram de cabeça erguida depois da derrota.
 
 
Classificação final – Feminino adulto
 
1º SPAC – Campeão Cup
2º Bandeirantes
3º Vitória – Campeão Plate
4º São José
5º BHRugby – Campeão Bowl
6º Pasteur
7º USP – Campeão Shield
8º Tornados Indaiatuba
 
Veja a matéria completa no Blog do Rugby
Foto: Blog do Rugby


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

Seleção feminina de beach rugby é bicampeã nos II Jogos Sul-Americanos de Praia


O último dia de competições dos 2º Jogos Sul-Americanos de Praia Manta 2011 começou bem para o Brasil. No rugby, a equipe feminina derrotou o Uruguai por 10 a 5 na final, conquistando a medalha de ouro e o bicampeonato da competição. Em 2009, em Montevidéu (URU), o Brasil também foi ouro. No masculino, o país ficou com quarta colocação ao perder para o Peru por 35 a 20 na disputa pelo bronze.

Brasil e Uruguai fizeram um jogo bastante disputado, com clima de revanche para as brasileiras, que perderam para as adversárias na fase classificatória. O Brasil abriu o placar na primeira etapa, mas as uruguaias empataram na segunda. Sob o forte calor da praia de El Murciéago, a partida ficava dramática e se encaminhava para o empate, quando, a três minutos do fim, numa jogada bem trabalhada, Maíra escapou e anotou o try decisivo. "Perdemos das uruguaias no primeiro jogo, mas entramos com muita confiança na final. Sabíamos que seria uma partida difícil e que seria decidida em uma bola. Fazia tempo que tentávamos encaixar uma jogada de penetração. Não fizemos isso nos outros jogos e no momento decisivo deu certo", descreveu a paranaense de 29 anos Maíra Magdaleno.

Para chegar à final, o Brasil já tinha superado a Argentina em outra partida emocionante, que terminou empatada e foi decidida apenas no confronto um contra um. A heroína da partida final exaltou a conquista do segundo título dos Jogos Sul-Americanos de Praia. "É muita emoção. Passamos por muitos sacrifícios para estar aqui. Disputar uma competição desta, com o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro nos faz sentir como atletas de verdade. O rúgbi merece isso", celebrou. Maira dedica-se ao rúgbi há 12 anos e em casa tem a companhia do marido, também atleta da modalidade. Atualmente, Maíra joga por um time de Florianópolis. Seu início na modalidade foi com as colegas de colégio, que atuavam por um clube da capital catarinense.

Um dos fatores que levaram a equipe à medalha de ouro em Manta, segundo Maíra, foi a união da equipe.
"Estamos treinado forte com um grupo grande há dois anos. Uma parte foi disputar uma competição de campo em Dubai e a outra se dedicou para este torneio na praia. Nosso entrosamento no campo veio para a areia e com um coração enorme deu isso ai", vibrou a atleta. Maíra acredita que a inclusão da modalidade de 7 no programa esportivo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. "Eu tenho que ser sincera e dizer que não sei se chego a 2016, mas o que sei é que vou dar trabalho para a nova geração que virá. A inclusão do rúgbi nos Jogos é uma questão de merecimento. Ter o esporte nos Jogos Olímpicos é uma consagração", comentou.

A equipe feminina esteve representada por:

Beatriz Pereira (Desterro RC)
Gabriela Pioli (SPAC)
Isadora Perna (São José RC)
Juliana Souza (Desterro RC)
Vanessa Chagas (Desterro RC)
Maíra Magdaleno (Desterro RC)
Vanessa Gardelim (São José RC)
Viviane Trindade (Niterói RFC)
Treinador: José Eduardo Moraes

Fonte: COB / CBRu
Foto: Wander Roberto/Inovafoto/COB


 

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

11 de dez de 2011

Vem aí mais uma edição do Curi7iba Rugby Seven´s



Para comemorar os 30 anos do Curitiba Rugby Clube o melhor e mais bem organizado torneio de rugby 7´(modalidade olímpica) está confirmado!

Abrindo a temporada 2012 do rugby nacional, o Curitiba Rugby convida os clubes nas categorias adulto masculino, feminino e juvenil para o seu já tradicional evento, que contará com equipes argentinas já confirmadas e com seleções locais. Entre os dias 11 e 12 de fevereiro no Campus da PARANA ESPORTE.

Já agende com sua equipe sua participação. Em breve mais informações.

Curi7iba Rugby Seven´s 2012 - o melhor evento do Brasil!


Fonte: http://www.curitibarugby.com/



Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

9 de dez de 2011

XIX Lions Rugby 7s: é amanhã!




Chega à 19ª edição o já tradicional Lions, torneio de rugby 7s organizado pelo SPAC, que este ano contará com a participação de cerca de 650 jogadores, distribuídos entre 24 equipes adultas masculinas, 16 femininas, 8 juvenis e 6 veteranas. Os dois campos receberão nada menos que 130 partidas, e o jogo de abertura deste ano ficou por conta das anfitriãs do SPAC - que darão início à programação enfrentando o Rugby USP.

O Lions Rugby 7s é um torneio que existe desde antes mesmo de a primeira partida de rugby feminino ser jogada no Brasil, e sempre vale reiterar a importância de prestigiar eventos como este, que promovem uma ótima visibilidade para o nosso esporte. Comparecer ao evento é não só prestigiar as equipes participantes, como também reconhecer o trabalho duro de todos aqueles envolvidos na organização e que, há dezenove anos, fazem de tudo para que este seja um final de semana inesquecível para todos que passarem por lá!

Nós, do Rugby de Calcinha, faremos de tudo para manter atualizadas todas vocês que estão longe de São Paulo e por isso não poderão comparecer! Quem estiver aqui por perto: vá pessoalmente assistir! Você não vai se arrepender ;)

Quem quiser conferir a tabela com todos os jogos:




Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

6 de dez de 2011

Resultado do Amistoso internacional em Santa Maria (RS)

E-mail enviado pela Danielle Vargas, com o relato do jogo Universitário Rugby Santa Maria Feminino x  Arlequines.

"Com enorme prazer relato que foi um domingo de belíssimo desempenho do Universitário Rugby Santa Maria Feminino. A melhora do 1º Encontro para o 2º foi visível, a preparação foi puxada, a partir da nossa derrota contra as Arlequines no Uruguai em 29 de outubro. As melhorias foram notáveis nas formações fixas como no scrum e no line, com 100% de aproveitamento, o que nos permitiu ter posse da bola e fazer chegar até as nossas pontas para aproveitar a sua velocidade e atingir nosso objetivo final, try.

As Arlequines fizeram o mesmo usando sua melhor qualidade, suas wings, situações nas quais as jogadoras do Universitário tiveram que recorrer aos seus tackles para recuperação da bola. 

Foi uma tarde de muito rugby com destrezas individuais e grupais que fizeram mais um acumulo para o crescimento de ambos os times."

Resultado:


1º jogo: URSM 21x05 Arlequines
2º jogo: URSM 21x00 Arlequines
3º jogo: URSM 28x05 Arlequines





Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

5 de dez de 2011

Seletiva nacional para a equipe Feminina

Dias 17 e 18 de Março em São José dos Campos

A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) realizará seletiva para a equipe nacional feminina nos dias 17 e 18 de Março (respectivamente Sábado e Domingo) de 2012, no CT em São José dos Campos-SP.

Estão convidadas a participar todas as atletas do País que queiram. Na seção "Downloads" deste site está o "Protocolo de Testes Físicos" que apresenta os testes físicos aos quais as atletas serão submetidas durante a seletiva e valores mínimos que deverão atingir para poderem participar da parte técnica do evento.

Este protocolo está sendo fornecido para que todos os clubes e atletas conheçam e se preparem para as exigências da seletiva.

Mais informações com João Nogueira, Coordenador Técnico da Seleção Nacional Feminina, através do seguinte e-mail: joao.nogueira@brasilrugby.com.br
Protocolo de Testes Físicos


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha
Continue lendo...

2 de dez de 2011

Os melhores do Rugby premiados em Janeiro

Clubes, jogadores, técnicos e árbitros serão escolhidos por um juri convidado pela Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) no próximo dia 29 de janeiro, em São Paulo, para serem premiados como “Os Melhores do Ano”, nas seguintes categorias:

  • Melhor atleta Masculino XV
  • Atleta revelação Masculino XV
  • Melhor atleta Masculino Sevens
  • Atleta revelação Masculino Sevens
  • Melhor atleta Feminino
  • Atleta revelação Feminino
  • Melhor atleta Juvenil
  • Atleta revelação Juvenil
  • Melhor cobertura da modalidade
  • Melhor árbitro
  • Árbitro revelação
  • Fair Play Masculino
  • Fair Play Feminino
  • Clube Revelação
A atletas premiadas em 2010 foram:

Paula Ishibashi - SPAC (SP) - Melhor atleta feminino (Seven)
Juliana Esteves - Bandeirantes (SP) - Atleta revelação feminino (Seven)

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

Informações sobre o Seven's em Dubai

Foto das Capitãs (Júlia Sardá: Brasil)

Infelizmente não conseguimos assistir na TV os jogos do Brasil pela BandSports, eles erram feio e não transmitiram os jogos conforme dizia na programação e na legenda do horário.

Segue o link do site oficial do Torneio, patrocinado pelo HSBC:


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

1 de dez de 2011

Amistoso internacional em Santa Maria (RS)


O URSM recebe o Arlequines Rugby de Rivera para uma partida internacional de rugby feminino.
Meninas do URSM

O rugby é um dos esportes que mais cresce no Brasil, sendo assim, em Santa Maria não poderia ser diferente. Além da equipe masculina o Universitário Rugby Santa Maria também possui uma equipe feminina. 

As meninas estarão participando neste domingo do 2º Encontro de Rugby 7's Feminino. Serão jogos amistosos contra a equipe do Arlequines Rugby Club de Rivera/Uruguai no campo principal da Universidade Federal de Santa Maria a partir das 16 horas. Las Arlequinas, venceram as partidas do 1º encontro que ocorreu em Rivera no mês passado. A equipe de Santa Maria focou nos treinos durante este mês de novembro, também conta com o retorno da atleta Micaela Mano "Mica", argentina, 22 anos, que atua pela seleção Argentina e jogava pelo Carnidales Rugby Club de San Miguel de Tucúman/Argentina e que veio para Santa Maria fazer pós graduação.
Chicas do Arlequines Rugby de Rivera


A partida será neste domingo (4), 16H, no campo de futebol da CEFD-UFSM.

Notícia enviada pela Danielle Vargas
Fotos:   DesdeIngoal

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

Contagem regressiva para o Dubai 7s!


A seleção brasileira feminina já está em Dubai na contagem regressiva para o início daquele que será o primeiro torneio feminino internacional de rugby 7s sancionado pelo International Rugby Board (IRB). Muito mais que uma viagem internacional para jogar um torneio de alto nível, participar de um evento como este é reafirmar a marca brasileira neste que deve ser um marco na história do rugby feminino como um todo, não só brasileiro.

A oportunidade de conviver com alguma proximidade com as atletas da seleção dá consciência de todo um processo de preparação para eventos dessa magnitude que, se por um lado desmistifica a figura da atleta de alto rendimento, por outro lado só faz crescer a admiração e confiança que temos nas meninas que nos representarão. Foi convidada para o 7s de Dubai a elite do rugby feminino mundial e participarão, a saber: Austrália, África do Sul, USA, Canadá, Inglaterra, China, Espanha e Brasil, aparecendo aqui como único representante da América do Sul no torneio.

Todas as good vibes para as seletas 12 meninas que, dentre 98 milhões de brasileiras, não somente despontaram como as melhores naquilo que se propuseram a fazer mas também se comprometeram a fazer parte desse importante capítulo na história do rugby feminino mundial: e ninguém duvida que nossa participação nisso será a melhor possível.

Quem quiser acompanhar os jogos das amazonas

Os jogos serão transmitidos AO VIVO pela BandSports a partir das 6:15h, e os jogos da nossa seleção estão previstos para os horários a seguir:

6:40h - Brasil x Canadá

8:44h - Brasil x Austrália

14:36h - Brasil x Espanha


E só uma última curiosidade: a palavra "amazona" tem origem na expressão iraniana am-hazan que significa, basicamente, "batalhar juntas"... e, juntas, conquistaremos tudo! #euacredito

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

Seleção Feminina de Rugby estreia no Circuito Mundial de Sevens

 

Primeira etapa ocorre em Dubai de 1 a 3 de dezembro

São Paulo (SP) - A Seleção Feminina de Rugby já está em Dubai para a primeira etapa do Circuito Mundial, denominada Emirates Airline Dubai Rugby Sevens, de 1 a 3 de dezembro, na capital dos Emirados Árabes Unidos. A edição desse ano será formada apenas por seleções, diferente de 2010, disputada por combinados regionais.

O Brasil faz parte do grupo A e vai enfrentar na primeira fase Austrália, Canadá e Espanha. No grupo B estão Estados Unidos, Inglaterra, África do Sul e China. Apesar de uma chave forte, as brasileiras conhecem bem as adversárias.

"A Espanha é uma equipe que tem o ataque e a defesa parecidos com o nosso. Já a Austrália é novidade, mas certamente é uma das favoritas ao título por ser campeã mundial. Enfrentamos o Canadá este ano, em Amsterdam, e sabemos que temos que melhorar a defesa já que elas são rápidas", explica Paula Ishibashi, half-scrum da seleção.

A seleção entra em campo na sexta-feira (2) e no sábado (3) ocorrem as partidas eliminatórias. A seguir o cronograma de jogos (horário de Brasília):

6h40: Canadá x Brasil
8h44: Austrália x Brasil
14h36: Espanha x Brasil


O evento, patrocinado pela Emirates Airline, terá uma série de atrações, inclusive uma rugby village, e promete tornar-se um dos principais eventos esportivos do Oriente Médio.

Confira lista com as convocadas para o torneio em Dubai:
Angélica Gevaerd (SPAC) - Pilar/Hooker
Ayna Christovam (SPAC) - Pilar/Ponta
Barbara Santiago (Niterói RFC) - Scrum Half e Abertura
Bruna Lotufo (Bandeirantes RC) - Centro
Carla Neme (Charrua RC) - Hooker
Edna Santini (São José RC) - Scrum Half
Júlia Sardá (Desterro RC) - capitã - Pilar/Ponta
Karina Godoi (São José RC) - Pilar
Maira Bravo Behrendt (SPAC) - Pilar/Hooker
Mariana Barbosa Ramalho (SPAC) - Pilar/Centro
Paula Ishibashi (SPAC) - Scrum, Half e Abertura
Thais Cruz Rocha (SPAC) - Centro/Ponta

Comissão Técnica: Matias Albina (Treinador), Claudia Tavares Moreira (Fisioterapeuta) e João Miguel Nogueira (Coordenador).

A seleção brasileira adulta masculina também competirá em território árabe. A equipe de rugby XV foi convidada para participar do Emirates Airline Cup Of Nations, de 10 a 16 de dezembro.

Mais informações no site www.brasilrugby.com.br

Segundo o Blog do Rugby, os jogos serão transmitidos AO VIVO no Bandsports

Sexta-feira, dia 2 de dezembro
Das 6h15 às 11h30 - com Brasil x Canadá (às 6h40) e Brasil x Austrália (8h44) - AO VIVO no BandSports
Das 12h00 às 15h00 - com Brasil x Espanha (às 14h36) - AO VIVO no BandSports

Sábado, dia 3 de dezembro
Quartas-de-final do masculino - a definir
Semifinais e Finais dos dois torneios - das 9h00 às 15h00 - AO VIVO no BandSports



Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

30 de nov de 2011

2° AMISTOSO CEARENSE DE RUGBY




Gente como é ótimo saber que o rugby está ganhando assas e voando cada vez mais alto em todo o Brasil! E dessa vez Fortaleza (CE) vai sediar mais um amistoso, opa agora dois hehehe...

Primeiro entra em campo as meninas do Centuriões Rugby Clube contra as meninas do Iracemas Rugby Clube, jogão em! E depois o times masculino do Centuriões Rugby Clube contra o time do Sertões Rugby Clube.
Todas as equipes participantes realizam suas atividades em Fortaleza, Ceará.

Os jogos serão realizados no próximo sábado dia 3 de Dezembro a partir das 15 horas na Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus do Pici, no bloco de Educação Física. E a entrada é gratuita.

Após o jogos, os atletas e familiares irão realizar o terceiro tempo na barraca de praia Ovalie Beach (barraca cujo o dono é um francês que jogava rugby) a barraca é a oficial do terceiro tempo no Ceará, que chique em!!!

Espero que todos do Ceará e redondezas marquem presença e gostaríamos de agradecer ao Lucas Eduardo de Oliveira Silva, Vice-presidente do Centuriões Rugby Clube, por nos enviar estas informações. bjokas a todos!!!



Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

29 de nov de 2011

Dourados Rugby participa do seu primeiro Campeonato Estadual

A equipe feminina do Dourados Rugby participou, no sábado (26/11), de uma partida válida pelo Campeonato Estadual, disputado em Campo Grande. As douradenses acabaram derrotadas por 10 a 0 pelas meninas do Campo Grande Rubgy Clube.

Dourados Rugby

O Dourados Rugby é o único time que representa o município. A equipe foi fundada por um grupo de amigos encabeçado pelo estudante de engenharia de produção, Sílvio Coalho, em fevereiro deste ano. Desde o início algumas meninas participavam dos treinamentos, mas a o time feminino começou ser montando a partir do segundo semestre. Atualmente conta com 12 jogadoras, sendo em sua maioria, universitárias da região, que são treinadas pelos ex-jogadores Guilherme Brunini Sbardelini e Wagner Camargo.


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

26 de nov de 2011

Bora Brasil!!!

As seleções femininas de rugby se concentram em São Paulo nesse final de semana, no SPAC. As meninas que embarcam para Dubai no domingo, se concentram para o próximo desafio, enquanto isso, as meninas que irão participar do seven de praia em Manta/Equador, também iniciam a preparação. Bora Brasil!!! (Paula Ishibashi - via Facebook)


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

Inglesas derrotam as Black Ferns

Por Victor Ramalho do Blog do Rugby
Moldávia e Suíça vencem no Europeu de Nações

Começou neste sábado a turnê da seleção feminina da Nova Zelândia, as Black Ferns (campeãs mundiais) na Inglaterra (país das vice-campeãs mundiais). A gira  de uma grande seleção do Hemisfério Sul no Hemisfério Norte é um marco na história do XV feminino, colocando de vez as mulheres no calendário dos grandes jogos anuais de rugby. 

As neozelandeses farão três partidas contra a seleção inglesa. A primeira foi disputada no templo do rugby inglês, o estádio de Twickenham, em Londres, comprovando a importância dos duelos. Mas, as Black Ferns não começaram bem a série de amistosos. Sem a melhor jogadora do ano passado, Carla Hohepa, a Nova Zelândia foi derrotada pelas Inglaterra, por apertados 10 x 0, com 7 x 0 no primeiro tempo, com try da central Emily Scarratt, após jogada da genial asa Maggie Alphonsi. No segundo tempo, o drop goal da capitã Katy McLean selou a vitória. 

A Inglaterra vinha de derrota no último amistoso contra a França, e se recuperou em grande estilo, batendo a melhor seleção do mundo. Foi apenas a terceira vitória da história da seleção feminina de XV da Inglaterra sobre as Black Ferns. Curiosamente, a Inglaterra é a seleção que mais vezes derrotou a Nova Zelândia.

Leia a matéria completa no Blog do Rugby

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

Amistoso feminino: Galícia x Mustangs


Os times Galícia Rugby Feminino e Mustangs se preparam para amistoso em Conceição do Coité - BA. O jogo será em retribuição ao time de Coité que foi à Salvador dia 20 de agosto.

Com 16 meninas treinando, o Galícia vai reforçado ao amistoso com o apoio da Toca do Morcego, que passa a patrocinar o time feminino. A Toca é um dos poucos espaços de entretenimento do Morro de São Paulo, lugar paradisíaco do estado da Bahia.

Amistoso Galícia x Mustangs
Estádio Municipal de Conceição do Coité
Dia 04 de dezembro, às 16h
Entrada Grátis

Quem puder participar dessa festa baiana, irá celebrar o rugby com muito axé! :)



Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 


Continue lendo...

25 de nov de 2011

25 de novembro: Dia internacional de combate à violência contra a mulher


Hoje é dia 25 de novembro, dia internacional de combate à violência contra a mulher. E o que nós, rugbiers de calcinha, temos a ver com isso?

Não é novidade para nenhuma de nós o discurso (ignorante) do senso comum de que o rugby possuiria características de cunho agressivo e/ou violento e que seria, portanto, inadequado para mulheres. Não seria a lógica perversa que sustenta esse discurso a mesma presente na fala de milhares de pessoas que toleram o desrespeito a mulheres por toda parte: a de que o corpo feminino tem funções e usos pré-estabelecidos?

Transitar da dança para o esporte de certa forma me faz enxergar o rugby como uma ferramenta de transformação que vai além da compreensão dos valores que constroem o tal ‘espírito do rugby’. Jogar rugby me ensinou muito sobre o que é o corpo, sobre seus limites e sobre o valor que se dá ao próprio corpo, de dentro pra dentro e não só de dentro pra fora. [Explico: a dança, assim como diversas outras atividades subentendidas como “propriamente femininas”, costuma tratar o corpo feminino como algo a ser utilizado para promover algo benéfico para terceiros e não para a própria mulher. O ballet, por assim dizer, me ensinou sobre a beleza e a graça, sobre o que fazer para contrariar a dor e vencer meus limites em nome do belo, mas em momento algum apareceu uma resposta a uma pergunta muito simples: a quem serve essa graciosidade?] O rugby ensina formas alternativas de apreciar o próprio corpo, por basear a apreciação de si própria não na forma que o corpo tem mas, grosso modo, no que o corpo é capaz de fazer. Não é amar o próprio corpo pela aparência que ele tem para os outros, mas pelas coisas incríveis que ele é capaz de fazer por você e – mais bonito ainda – pelo seu time. O corpo das rugbiers que eu conheço é capaz de encurtar distâncias, abrir caminhos entre obstáculos, proteger companheiras dentro de campo. Somado ao tamanho aprendizado que se adquire na espera pela cura de lesões, isso nos ensina a dar um valor real ao corpo que temos, a respeita-lo em suas limitações, a entender que o tempo de que o corpo precisa por vezes não acompanha o ritmo da nossa vontade... mas todo o tempo e apoio que ele precisar lhe será dado, por nós mesmas e por nossas companheiras de time. O curioso do amor que se desenvolve pelo próprio corpo através do esporte é também sua maior beleza, por assim dizer: é com o corpo que se tackleia, que se passa a bola, que se varre um ruck, mas não é ele o que define o que é ‘ser um rugbier’, e sim as relações que desenvolvemos com ele e a partir dele. Essas, sim, são relações de amor genuínas. Como explicar a quem não joga rugby que nós, que colocamos nosso corpo à disposição para tacklear, que vivemos cheias de hematomas-troféu, íntimas das atividades de fisioterapia, somos daquelas que verdadeiramente temos amor pelo próprio corpo?

É também em nome desse amor que se faz necessário olhar para a questão do combate à violência contra a mulher com ainda mais atenção. Atentar contra nossa integridade (física, sobretudo) é um desrespeito que atinge nossa essência. Não é um acidente. Não é aceitável. Não é normal. Combater a violência contra a mulher é um gesto que reafirma o amor que temos por nós mesmas e o amor que temos umas pelas outras; e desse amor, convenhamos, todas entendemos muito bem.

Você sabia? ‎4 em cada 5 faltas ao trabalho das mulheres, é por causa da violência doméstica. 1 em cada 5 mulheres diz ter sofrido algum tipo de violência doméstica. A cada 15 segundos uma mulher é espancada. A cada duas horas uma mulher é assassinada. Em 70% das ocorrências de violência contra a mulher o agressor é o marido ou o companheiro.


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

24 de nov de 2011

SELEÇÃO BRASILEIRA SE PREPARA PARA TORNEIO DE BEACH RUGBY NO EQUADOR

Meninas defendem bicampeonato nos Jogos Sul-Americanos de Praia. by site oficial da CBRU http://www.brasilrugby.com.br/


A seleção brasileira feminina de beach rugby treina neste final de semana (26 e 27) para os II Jogos Sul-Americanos de Praia, que serão realizados de 2 a 12 de dezembro, na cidade de Manta, no Equador. Os treinos ocorrem no SPAC, em dois períodos.

"Será um treino mais para ganhar ritmo de jogo. Elas terão companhia da seleção feminina de sevens, que treina para competição em Dubai. Ano passado as meninas foram campeãs e agora é lutar pelo bi", contou José Eduardo, treinador das meninas.

As partidas de beach rugby acontecem nos dias 9, 10 e 11 de dezembro, na Arena Sudamericana, na praia de El Murciélago. As brasileiras irão enfrentar Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Na primeira fase jogam todos contra todos. No beach rugby jogam cinco jogadoras na linha.

O árbitro Ricardo Sant’Anna será o representante brasileiro na arbitragem das competições de rugby.

Dez países e mais de mil competidores participam dos II Jogos Sul-Americanos de Praia. O Brasil, campeão da primeira edição dos Jogos, será representado por 125 atletas.

Confira a lista das convocadas da Seleção Brasileira Feminina:
Beatriz Pereira (Desterro RC)
Gabi Pioli (SPAC)
Isadora Perna (São José RC)
Juliana Souza (Desterro RC)
Vanessa Chagas (Desterro RC)
Maíra Magdaleno (Desterro RC)
Vanessa Gardelim (São José RC)
Viviane Trindade (Niterói RFC)

Comissão técnica: José Eduardo Moraes (Técnico), Anderson Garcia (Auxiliar Técnico) e Antônio Martoni (Chefe da delegação)

Foto: Divulgação/CBRu

Sucesso meninas!!!!!!

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

Você conhece o RPT?

RPT é a sigla para a ONG - Rugby para Todos.
Uma organização localizada em Paraisópolis - São Paulo, que ensina rugby para pessoas de baixa renda da região.

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

Torneio: Lions Rugby Sevens 2011






Seu clube já está inscrito no Lions Rugby Sevens 2011??

Este é um dos torneios mais tradicionais da história do Rugby Sevens no Brasil.
Até 2010, o Lions era uma etapa do Campeonato Brasileiro de Sevens, que, este ano, teve uma mudança e só teremos agora um final de semana para a disputa e reconhecer o melhor time do Brasil!

A pedido de muitos, o torneio não foi extinto e, ocorrerá nos dias 10 e 11 de dezembro de 2011.

As inscrições com desconto já acabaram, mas, ainda da tempo!

Leve seu time pra desfrutar o melhor do Rugby Sevens!



Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

Amistoso Tornados Feminino vs Pasteur Feminino


Amistoso Tornados Feminino vs Pasteur Feminino nesse domingo, 27/11 às 10:00 no campo do Bela Vista.
USP e Lechuza feminino estão para confirmar presença!!!

Venham prestigiar!!!
O Indaiatuba Rugby Clube conta com o apoio de: Sec. Municipal de Esportes de Indaiatuba, Relthy Laboratórios, Transportadora Riopardense, Loja do Rugby, AutoEscola e Despachante Marquinhos, F&D Eletro Eletrônica, Casa de Carnes Gouveia, Aquarela Tintas, Churrascaria Jatobá, Lanchão Indaiatuba, Congesa, Restaurante Moinho Bela Vista.
Fonte: Tornados Indaiá

Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook 
Continue lendo...

23 de nov de 2011

A final do Super 10, de dentro da torcida


A abertura de um espaço para transmissão ao vivo das partidas de semi-final e final do Super 10 criou uma janela de visibilidade que se estendeu para fora dos limites do gramado e chegou até o espetáculo da torcida, no mais muito elogiada e dando indícios de que há a possibilidade de formação de uma ‘cultura de torcida’ do rugby brasileiro. Mas como assim, ‘cultura de torcida’? Não seria a torcida uma manifestação do perfil cultural do esporte em si?

(Só uma consideração inicial: vou tentar ao máximo me abster da comparação que parece inevitável entre a cultura do futebol e a do rugby. O rugby tem uma grandeza absoluta, não relativa, e defender uma cultura esportiva em detrimento de outra é uma atitude anti-esportiva por excelência, na minha opinião).

Não são muitas as oportunidades que temos para acompanhar, presencialmente, partidas de rugby com a torcida disposta em forma de arquibancada. Além de prover uma visibilidade melhor da totalidade do campo uma reverberação acústica interessante, o formato compreende uma dimensão simbólica interessante por deixar claro que o espetáculo dos gramados não se encerra em si, é um espetáculo a ser apresentado àqueles que, de fato, dão sentido para o acontecimento: a torcida. À exceção de pouquíssimos passantes curiosos, a torcida que esteve presente tanto nas semi-finais quanto nas disputas finais de colocação era massivamente composta por familiares e companheiros de clube dos atletas que iriam entrar em campo. O que se pôde observar pela transmissão televisiva e olhando de fora foi uma bela celebração real da coletividade e uma comemoração não só da trajetória percorrida pelas equipes que chegaram àquela fase da competição, mas da conquista que aquele espaço representava. O frenesi em torno do fato de o evento ser televisionado, no entanto, parece ter provocado efeitos que turvam uma realidade cara e familiar a nós, rugbiers: as boas práticas inerentes à cultura do rugby são e devem ser cotidianas, e não traços demonstrativos para fora desse universo. Em outras palavras: todos nossos referenciais de respeito não são e nem devem ser o faqueiro que só se usa quando se tem visita em casa.

O kick off dessa polêmica de interpretação maliciosa da parcela que foi mostrada desse ‘universo rugbier’ nas partidas televisionadas do Super 10 foram comentários que sugeriam que aquelas demonstrações de respeito estariam necessariamente vinculadas à exposição do evento, incluindo os microfones abertos da arbitragem. Grave (e sintomático) pensar que o respeito, que deveria ser o denominador comum a toda e qualquer relação social (sobretudo desportiva), virou notícia. Há respostas indignadas a essa lamentável demonstração de desconhecimento e desrespeito ao nosso esporte rolando por toda parte, de modo que talvez seja desnecessário retomar os diversos pontos dos discursos que se pode acompanhar em outros blogs, canais de notícia ou conversas pontuais de boteco.

Fica, então, o espaço para pensar nessa torcida não de dentro pra fora, mas de dentro pra dentro.

O notável silêncio que a torcida toda fez durante as cobranças de penal (e olha que foram muitas!) foi sintomático de um lema que parece nortear essa tentativa de formação de cultura de uma torcida rugbier nacional: no rugby não se torce contra, só a favor. Isso evidentemente passa por adaptações dependendo do país, do clube, do contexto, enfim, de tudo aquilo que contribui para a formação de qualquer identidade - com a ‘identidade de torcida’ não poderia ser diferente. Uma das poucas lições que o ballet me ensinou que cabem a esse contexto é na verdade uma grande obviedade que parece, no entanto, ser massivamente ignorada não só nessa situação: dizer que o outro é pior não faz de você melhor, e torcer para que o outro caia não evita o seu tropeço.

Outra relação controversa é aquela que se dá entre a torcida e a arbitragem e, infelizmente, algumas atitudes individuais mancharam o que poderia ter sido só o espetáculo de uma torcida que leva para as arquibancadas os valores que carrega também para dentro de campo. Talvez isso se deva também às oportunidades providas pelo formato da arquibancada: ledo engano pensar que o alambrado em torno do campo te faz menos parte do que ocorre lá dentro. Digo mais: pensar que o impacto da relação dentro x fora de campo é unilateral (ou seja, que o impacto vem do que acontece dentro de campo em direção a quem, passivamente, está fora) é quase como afirmar que sua presença lá, como torcedor, é inútil. É inadmissível agredir um árbitro, é inadmissível agredir um árbitro de rugby, é inadmissível ser um jogador de rugby que agride um árbitro de rugby. ‘Senhor’ e ‘senhora’ não devem ser palavras que perdem o sentido pelo tanto que se repetem e ainda que haja equívocos (esperados de qualquer ação que demande interpretação humana de uma situação) espera-se de um atleta uma forma madura de lidar com essa realidade. ‘Jogar no limite do juiz’ não é o mesmo que lançar mão de uma malandragem aqui e ali, e sim compreender um perfil de rigor e tendências de interpretação que, sim, podem variar, e isso faz parte do jogo. Felizmente, laços e valores de respeito parecem ter sublimado reações coléricas desmedidas dentro de campo: mas não fora, totalmente. Será por que a ideia de estar na arquibancada parece garantir alguma impunidade desse tipo de ação lamentável?

Sendo este um blog feito por meninas do rugby, penso ser, portanto, adequado falar sobre a torcida também do ponto de vista específico de meninas do rugby. E não só por isso, mas também por algumas especificidades do público que pratica rugby no Brasil atualmente que são – felizmente – dignas de nota.

Tenho orgulho de ter estado presencialmente lá, de ter engrossado o coro da torcida do meu clube, dos resultados alcançados pela equipe masculina mas fiquei especialmente feliz por constatar que nós, torcedoras do rugby, fugimos do padrão criado do que se espera de torcedoras do sexo feminino. Nós não somos um acessório. Nós não somos uma subcategoria. Nós não somos diferentes de cada um dos caras que entrou em campo para defender a nossa camisa e isso parece ter sido devidamente reconhecido. A força dessa torcida feminina (que, no caso do meu clube, esteve lá em peso) estava na mensagem contagiante dos hinos que cantávamos, na identificação que sentimos por sabermos exatamente qual a sensação de honrar a camisa que vestimos, e não numa disposição de inferioridade. Nós, torcedoras do rugby, somos TORCEDORAS: não cheerleaders. Existe ainda na cabeça de muitas pessoas uma ideia de que o rugby é um terreno ainda primordialmente masculino e, se os resultados e avanços conquistados pelas meninas que representam o rugby brasileiro ainda não foram suficientes para mostrar que essa supremacia subentendida é um grande engano, a massiva presença feminina nas arquibancadas nos últimos dois finais de semana (e a nossa relação de igualdade para com os jogadores dentro de campo) reforça a mensagem. Nosso espaço na torcida é garantido e reconhecido não por performances acrobáticas de micro-saia ou por desfiles em roupas diminutas carregando cinturões de premiação mas porque o respeito e admiração que nós sentimos por aqueles jogadores é recíproco. Isso, sem dúvida, vale muito mais do que qualquer título de miss ou musa de torcida.

(Só resta saber se essa reciprocidade se confirmará presencialmente nos eventos de rugby feminino por vir, televisionados ou não).


Siga o Rugby de Calcinha no twitter @rugbydecalcinha e curta a nossa página no Facebook
Continue lendo...

Arquivos

 

Rugby de Calcinha Copyright © 2009 Rugby de Calcinha