28 de jul de 2011

Pelado, pelado vou jogando rugby


Bom diiiiia, um maravilhoso para todos vocês.

já pensou você acordar um belo dia e pensar: umm... que tal jogar uma partida de rugby pelado (a)?!  kkkkkk, bom eu acho que foi isso que alguns jogadores de rugby da cidade neozelandesa "Dunedin" devem ter pensado. Bom essa notícia foi enviada pela minha amiga Maíra Leal que joga no Potiguar Rugby (RN), abraços Maíra, até então o fato de jogar pelado, misturar homens e mulheres, e dançar o haka na partida não havia me chamado tanto a atenção quanto o fato da ÁRBITRA DA PARTIDA TER DEFICIÊNCIA VISUAL; sim, sim, sim... a árbitra é fã de rugby e foi convidada pelos organizadores e arbitrou com o auxilio de um ajudante, segundo o site Globo Esporte. Eu gostaria de saber o nome dela, porém não encontrei, então gostaria de parabenizar a organização do evento por essa partida inusitada e principalmente pelo convite a árbitra o que mostra a inclusão que o esporte pode sim proporcionar a todos.

Beijõõões e fiquem com algumas fotos da partida.


Haka antes da partida (Foto: Getty Images)

 Homens e mulheres no jogo (Foto: Getty Images)

 Referee da partida (Foto: Getty Images)

Continue lendo...

8 de jul de 2011

Juliana Esteves por Rodrigo Figliolini


 

A atleta do Band, que já vestiu a camisa da seleção em grandes competições, falou ao Rugby Spirit sobre sua carreira, suas percepções e os valores que ela vê no Rugby. Confira abaixo!

RS: Quais fatores foram fundamentais na conquista dos resultados na Europa, na sua opinião?
Juliana: Construir um padrão mais sólido de jogo, adaptar técnicas de lutas ao Rugby, e mais agressividade no contato.

RS: A temperatura local de Roma e Amsterdã interferiu, de algum forma, durante as competições?
Juliana: Por estarmos no verão europeu, a temperatura não foi tão diferente da que passamos aqui.

RS: Quando você começou a jogar Rugby?
Juliana: Minha vida no esporte competitivo começou em 1995, quando tinha 11 anos. A professora de Educação Física abriu uma seletiva para o time de vôlei da escola. A princípio, não tinha muita noção do que seria e não me interessei, mas minha mãe me inspirou. Disse que seria muito bom pra mim. Então fui e desde então me apaixonei pelo esporte. Em Agosto de 2009, fui a um barzinho onde encontrei uma amiga que recentemente havia entrado para o Rugby. Por insistência dela, e um pouco de curiosidade minha, conhecei a treinar Rugby no Bandeirantes.

RS: Cite um grande momento de sua carreira no Rugby!
Juliana: Um grande momento que atualmente sempre recordo foi em Roma, após a vitória contra Alemanha. Não sei de onde surgiu do som do estádio o hino brasileiro. Ficamos em fila todas abraçadas e emocionadas, cantando em voz alta e com muito orgulho de estar representando nosso país!

RS: Você acredita que um maior aparecimento do Rugby na mídia pode ajudar em seu crescimento e desenvolvimento?
Juliana: Com certeza! A mídia ajuda a divulgar o esporte que ainda é pouco conhecido no Brasil. A divulgação além de atrair mais patrocinadores, traz mais atletas e interessados para os clubes.

RS: Quais valores, nutridos e respeitados dentro do Rugby, devem ser passados às categorias de base, na sua opinião?
Juliana: Amizade, respeito aos membros do time e principalmente aos membros do time adversário. Além, de dedicação e disciplina.

RS: Você conhece Rugby League?
Juliana: Conheço por vídeos.

RS: Você pratica algum outro esporte, seja para competir ou lazer?
Juliana: Sim. Pratico também boxe, e, nos finais de semana livre, ando de patins in line em pista. Em feriados, ando de caiaque. Adoro fazer esporte, exceto com cavalo.

RS: Quais são seus objetivos para curto e médio prazo?
Juliana: Atualmente, meus objetivos são: Melhorar o nível do meu clube nos Campeonatos, jogar muitos jogos internacionais com a Seleção e chegar cada vez mais ao nível de Seleções da Europa, Estados Unidos e Austrália. E ajudar com que o Rugby no Brasil evolua como um todo.

Nome: Juliana Esteves dos Santos
Apelido: Ju
Posição: Pilar
Clube: Bandeirantes Rugby Clube

Por Rodrigo Figliolini do Rugby Spirit

Obrigada Rodrigo por mais um entrevista. :)
Continue lendo...

Rugby não é para menininhas

Essa semana recebemos o e-mail da Gracila do BH Rugby com um cartaz que uma das jogadoras, a Aline Osório, que se afastou das atividades oficiais do time, fez para demonstrar o carinho pela equipe e o amor pelo esporte. Obrigada meninas!


Continue lendo...

4 de jul de 2011

Band campeão da Copa SP Feminina de 7s

O Bandeirantes se sagrou campeão da Copa SP Feminina de 7s, mesmo terminando a etapa de São José dos Campos, a última do calendário, com o vice-campeonato. O SPAC foi o campeão da etapa, mas de nada adiantou. O título já era das bandeirantinas. Confira os resultados do torneio.


1ª fase

São José 48 x 0 Jacareí

Pasteur 10 x 5 Alphaville

SPAC 77 x 0 EACH

São José 39 x 0 USP

Alphaville 0 x 12 Indaiatuba

SPAC 12 x 7 Bandeirantes

Jacareí 5 x 10 USP

Pasteur 19 x 0 Indaiatuba

Bandeirantes 53 x 0 EACH

Semifinais

Ouro

São José 0 x 10 Bandeirantes

SPAC 31 x 7 Pasteur

Prata

Indaiatuba 22 x 5 Jacareí

USP 5 x 21 Alphaville

7º lugar

USP 27 x 0 Jacareí

5º lugar

Alphaville 12 x 5 Indaiatuba

3º lugar

São José 38 x 0 Pasteur

Final

SPAC 17 x 0 Bandeirantes

Classificação final da etapa de São José

1 - SPAC

2 - Bandeirantes

3 - São José

4 - Pasteur

5 - União Rugby Alphaville

6 - Indaiatuba

7 - USP

8 - Jacareí

9 - EACH

Fonte: Rugby FC
Continue lendo...

1 de jul de 2011

Mapa do Rugby Feminino

O site www.feminino.rugby.esp.br, que agora está abrindo espaço para as times que não são do Nordeste, está atualizando no seu mapa todas as equipes femininas do Brasil. Caso a sua equipe não esteja no mapa, envie um e-mail com todas as informações para info@feminino.rugby.esp.br

Veja as equipes que já estão no mapa: http://feminino.rugby.esp.br/2011/06/24/mapa-de-equipes-femininas-atualizado/


Continue lendo...
 

Rugby de Calcinha Copyright © 2009 Rugby de Calcinha